12 dezembro 2012

Das antigas-FOTONOVELAS

Oi gente !
A coluna 'das antigas' de hoje traz um tema que vocês vão amar !
AS TELENOVELAS!!!
Eu particularmente li algumas quando tinhas uns 9,10 anos, porque lá em casa minha mãe era leitora voraz e lia tudo o que lhe caia nas mãos.
Lembro-me que,mesmo naquela época já as achava lindas,tinha vontade de guardá-las,mas eram emprestadas e tinham que ser devolvidas.
Minha avó conta que elas eram uma febre nos anos 60 e 70,toda 'mocinha' gostava de ler.
Vamos saber mais um pouco destas que já foram mania nacional ?



No Brasil, ente 1949 e 1980, cerca de trinta títulos de revistas de fotonovelas foram publicados. Destes, os maiores foram Grande HotelSétimo Céu e Capricho – a mais vendida, com tiragens aproximadas de 400 mil exemplares por edição. Muitas destas revistas nada mais que republicavam fotonovelas produzidas na Itália para o público nacional, mas, a exemplo de Sétimo Céu, algumas se arriscaram a produzir suas próprias narrativas, “abrasileiradas”.






Algumas atrizes de fotonovelas :

Veja mais em : http://carissimascatrevagens.blogspot.com.br/
(cadê as loiras ?RSSS)

Quer saber mais sobre cada um deles ? 

Acesse:http://fotoromanzilancio.forumfree.net/. E divirta-se!
Publicações que fizeram sucesso : 

Fico simplesmente encantada com as ilustrações!

Grande Hotel nº1 de 1947.

Veja que a publicação acima tem um tema que até hoje é mantido nas novelas
atuais .

"Assim quis o Destino". Fotonovela protagonizada por Roberto Carlos na revista "Sétimo Céu" em outubro de 1959, quando ele tinha apenas 18 anos de idade.
Uau , é uma brasa,mora?

Roberto Carlos atuou como protagonista nesta que foi uma das primeiras edições da Sétimo Céu. Ele havia acabado de gravar seu primeiro Long Play e, portanto, ainda não era considerado "Rei".


Roberto Carlos fazia par romântico com Mary Fontes, uma artista que dava seus primeiros passos na carreira de atriz na hoje extinta Tv Tupi de São Paulo. 


E não podia faltar, como em toda boa fotonovela, um beijo no final. E com o Rei não podia ser diferente, né não? Essa mesma fotonovela foi republicada na revista Sétimo Céu número 127, de agosto de 1966.


Veja a capa da publicação abaixo:

Veja alguns vídeos interessantes :



Fotonovelas

Os almanaques também eram muito apreciados, veja alguns que fizeram sucesso:






As loiras aparecem como detetives, lindas e fatais!




Para auxiliar quem gosta de pesquisas, disponibilizo aqui o capítulo "
Do folhetim à Fotonovela", do livro A REVISTA NO BRASIL, Tomaz Souto Corrêa (Diretor Editorial) fala justamente das nossas fascinantes fotonovelas de uma forma resumida mas bem clara, relatando um ótimo histórico das principais revistas que circulavam no Brasil. Quando escrevi minha Monografia com esse tema, foi muito difícil encontrar livros  sobre o assunto, este dá uma base aos sedentos de informação.

Corrêa, que é membro do Conselho de Administração, VP do Conselho Editorial e Consultor para Revistas do Grupo Abril e, sem dúvidas, um dos maiores revisteiros do país. Para ler mais sobre revistas, no link CURSO ABRIL estão disponibilizados uma série de artigos do mesmo autor, sobre a história de diversas revistas brasileiras inclusive citando as fotonovelas.(texto etraído.Fonte:http://asfotonovelas.blogspot.com.br/2011/06/revista-no-brasil-2000.html)



Espero que vocês tenham curtido, para alguns reviver, para outros conhecer, um pouco mais deste fato vintage da nossa história.

Beijocas !!!
Postar um comentário